No dia 17 de setembro aconteceu em São Paulo/SP o 2º Prêmio Mover, evento cujo objetivo é dar visibilidade aos clientes da realizadora, a OpenTech, bem como proporcionar a troca de conhecimentos entre diversos públicos do setor de transportes e logística. Esta segunda edição veio com uma nova proposta. Ao contrário do que foi feito em 2018, onde os clientes submetiam seus próprios projetos, neste ano a organização escolheu cases de clientes da Gerenciadora de Risco. A Cootravale, devido ao seu sucesso na redução de sinistros, foi uma das organizações escolhidas para ser apresentada como case no evento.

Cootravale, em conjunto com a Opentech e a corretora, planejaram e executaram ações com o objetivo de redução no número de ocorrências e sinistros. Entre estas ações estão a elaboração da matriz de risco, cujo objetivo era estabelecer critérios para definição do perfil dos motoristas em cargas de risco. Além disso, foi criado o “Welcome Call”, a fim de orientar motoristas em sua primeira viagem; além de inclusão de cargas visadas e motoristas novos aos cuidados de um setor especialista para situações de maior risco; análise crítica na contratação dos motoristas; orientação da equipe dedicada sobre operações específicas para realização de acionamento de pronta resposta; reestruturação da equipe de gerenciamento de risco interna da Cootravale; base dedicada de check-list na Opentech, com o intuito de minimizar problemas nos sensores;  contratação de analista dedicado para atender a Cootravale dentro da Opentech e call operacional mensal com os gerentes das filiais, para identificar pontos de melhoria.

Todas essas ações, aliadas a uma mudança de cultura dentro da cooperativa, resultaram em 106 dias sem ocorrências e 389 dias sem prejuízo. Estar entre os seis projetos finalistas é uma grande vitória e nos incentiva a aumentar nossos esforços para manter os índices positivos.